Natália
Essa resenha faz parte do Desafio Literário #1. Para acompanhar o meu progresso em todos os Desafios de 2011, clique aqui.


A Estrada da Noite (Joe Hill): Mais cedo ou mais tarde os mortos nos alcançam.
Uma lenda do rock pesado, o cinqüentão Judas Coyne coleciona objetos macabros: um livro de receitas para canibais, uma confissão de uma bruxa de 300 anos atrás, um laço usado num enforcamento, uma fita com cenas reais de assassinato. Por isso, quando fica sabendo de um estranho leilão na internet, ele não pensa duas vezes antes de fazer uma oferta.
"Vou 'vender' o fantasma do meu padrasto pelo lance mais alto..."
Por 1.000 dólares, o roqueiro se torna o feliz proprietário do paletó de um morto, supostamente assombrado pelo espírito do antigo dono. Sempre às voltas com seus próprios fantasmas - o pai violento, as mulheres que usou e descartou, os colegas de banda que traiu -, Jude não tem medo de encarar mais um.
Mas tudo muda quando o paletó finalmente é entregue na sua casa, numa caixa preta em forma de coração. Desta vez, não se trata de uma curiosidade inofensiva nem de um fantasma imaginário. Sua presença é real e ameaçadora.
O espírito parece estar em todos os lugares, à espreita, balançando na mão cadavérica uma lâmina reluzente - verdadeira sentença de morte. O roqueiro logo descobre que o fantasma não entrou na sua vida por acaso e só sairá dela depois de se vingar. O morto é Craddock McDermott, o padrasto de uma fã que cometeu suicídio depois de ser abandonada por Jude.
Numa corrida desesperada para salvar sua vida, Jude faz as malas e cai na estrada com sua jovem namorada gótica. Durante a perseguição implacável do fantasma, o astro do rock é obrigado a enfrentar seu passado em busca de uma saída para o futuro. As verdadeiras motivações de vivos e mortos vão se revelando pouco a pouco em A Estrada da Noite - e nada é exatamente o que parece.
Ancorando o sobrenatural na realidade psicológica de personagens complexos e verossímeis, Joe Hill consegue um feito raro: em seu romance de estréia, já é considerado um novo mestre do suspense e do terror.
(sinopse: quarta capa do livro)




Joe Hill é, na verdade, o nome adotado por Joseph Hillstrom King para assinar seus livros. E qualquer semelhança com o nome de Stephen King não é mera coincidência: o autor de A Estrada da Noite é filho do "mestre do terror".
Obviamente comparações são feitas entre os dois a todo momento, principalmente pelo fato de Joe ter se aventurado pelo mesmo estilo de seu progenitor, uma mistura equilibrada entre o terror e o drama. Não é o que eu quero fazer aqui, pretendo me focar na obra que acabei de ler, mas antes de tudo devo admitir que poucas vezes li um romance tão denso e com personagens tão complexas como A Estrada da Noite. De fato, acredito que a única história que me marcou dessa maneira foi justamente Love - A História de Lisey, de Stephen King.
Mas, dito isso, deixemos o pai de lado e vamos falar de Joe Hill.


Judas Coyne tem 54 anos, um casal de pastores alemães, uma namorada gótica com quase a metade da sua idade, uma enorme casa de fazenda, um assistente-puxa-saco-faz-tudo e um Mustang Fastback 65 que ele mesmo restaurou. Ah, e uma legião de fãs, é claro. Jude era o líder da banda Martelo de Judas, com quem viajou em turnê para os quatro campos do globo e conquistou milhares de seguidores. Mas agora ele está aposentado. Após a morte de dois dos integrantes de sua banda, ele compõe apenas para si mesmo.
Como qualquer astro de rock, Jude tem uma coleção de coisas bizarras em casa, referentes a demônios, bruxas, assassinos, entre outros. Por isso ele não se surpreendeu quando Danny, seu assistente, o avisa de um leilão inusitado que encontrou na internet: uma mulher queria vender o paletó de seu padastro morto e, com ele, o fantasma do velho. Num impulso, ele compra o item, sem saber as consequências disso.
O fantasma é real e não veio pra brincar. Ele quer Jude morto, para vingar o suicídio de sua enteada, fã e ex-namorada dele. Mas Coyne não é do tipo que foge quando vê um espírito. Embora esteja com medo, ele pega a estrada com a namorada, Geórgia, e seus cães, Bon e Angus, em busca de uma forma de enfrentar a ameaça sobrenatural.
Enquanto tenta escapar das tentativas de assassinato, o roqueiro precisa enfrentar também seus outros fantasmas. Lembranças de Anna, a garota que se matou, do pai, agora um velho à beira da morte, que espancava sua mãe e fez de sua infância um inferno, dos colegas de banda e a forma como eles morreram... Raiva, frustração e culpa se misturam em sua cabeça durante a perseguição mortal em que se encontra.
Antes do fim, Jude descobre que o passado sempre volta para bater à sua porta, que alguns de seus erros podem ser consertados e que ele pode aprender a não cometê-los de novo.






Título Original: Heart Shaped Box
Autor: Joe Hill
Editora: Sextante
Nº de páginas: 255
0 Responses

Postar um comentário