Natália

Odin, também chamado Pai de Todos, é o rei de Asgard, um mundo paralelo ao nosso. Mas ele sabe que está velho e, por isso, decide passar o trono a seu filho mais velho, Thor, o deus do trovão. No dia da coroação, no entanto, alguns gigantes do gelo, povo inimigo de Asgard, invadem a fortaleza e atrapalham a cerimônia. Thor encara os intrusos como a quebra do acordo de paz e, contrariando as ordens expressas de seu pai, parte para Jotunheim com seus amigos, o que quase inicia uma nova guerra. O Pai de Todos se enfurece e decide punir seu primogênito mandando-o para a Terra e tirando-lhe seu martelo, fonte de seu poder. Ao chegar em nosso planeta, é encontrado pela cientista Jane Foster. Thor descobre o que significa realmente ser um herói quando seu irmão, Loki, assume o trono de Odin e está disposto a destruir toda a humanidade para acabar com o deus do trovão.
O longa tem um elenco respeitável, que conta com ninguém menos que Anthony Hopkins no relativamente pequeno papel do todo-poderoso Odin, Natalie Portman (a it girl desse ano, após ganhar o Oscar de Melhor Atriz) como a mocinha da história, e o bonitão Chris Hemsworth interpretando o protagonista. Mas não é de grandes atuações que se trata Thor, e certamente não é um roteiro surpreendente, mesmo porque se trata de uma personagem da mitologia nórdica que foi transformada em um herói de quadrinhos e série de TV.
Não há como esperar originalidade, e é exatamente aí que está o segredo do sucesso do diretor Kenneth Branagh (a.k.a. professor Gilderoy Lockhart, de Harry Potter e a Câmara Secreta). Ele usa e abusa das cenas de ação e luta, com pitadas de humor na medida certa. Um daqueles filmes que vale a pena pagar um dinheirinho a mais para assistir em 3D, porque realmente faz diferença. Se você procura um típico clássico da sétima arte, vai se decepcionar, mas se quer ver uma boa e velha aventura, corre já para o cinema!


Visualmente fantástico, ótimo figurino, um romance para as garotas suspirarem (e o abdômen de Thor, para babarem), curto o suficiente para não dar vontade de ir ao banheiro depois de tomar uma Coca grande e bom o suficiente para te fazer dizer "quando sai a continuação?".
5 pipocas

Marcadores: , | edit post
1 Response
  1. Miriam. Says:

    Tô na maior dúvida em ir ou não ver esse filme... Ainda mais porque lançou o Piratas do Caribe 4.
    Mas você me deu uma informação nova: TITIO GILDEROY LOCKHART? *miniheartatack*


Postar um comentário