Natália
Demorei para fazer esse post. Sabia que quando o fizesse, seria o fim. E teimamos em adiar o adeus, prolongando-o além do necessário.


Ambientada na fictícia Cyprus-Rhodes University, Greek retratou a experiência universitária dos americanos em 4 temporadas, 74 episódios e muitos momentos de tirar o fôlego - de tanto rir ou chorar.
Casey e Rusty Cartwright são dois irmãos completamente opostos: ela, a mais velha, sempre foi linda e popular, e agora é da irmandade Zeta Beta Zeta, enquanto ele era um nerd tímido e desastrado. Mas quando Rusty chega à CRU, decide mudar sua vida social e entrar para uma das fraternidades.
O núcleo central é formado pelos irmãos Cartwright, Cappie (presidente da Kappa Tau), Evan (presidente da Omega Chi), Ashleigh, Rebecca, Calvin e Dale.

Ao longo das temporadas, diversos temas polêmicos foram abordados, sempre com muita inteligência e bom humor. E um nadinha de clichês. A fama das fraternidades de serem destinadas apenas a sexo, bebida e drogas era frequentemente mencionada, além dos preconceitos em relação a homossexuais, religiões, nerds e até mesmo contra aqueles que ganham tudo dos pais e são encarados como fúteis.






Relacionamentos amorosos, amizades e até o amor-próprio competiam contra a lealdade às irmandades e a obsessão pela popularidade. A hierarquia entre e dentro das próprias casas causavam conflitos e tensões.
Às vezes escolhas precisam ser feitas, porque nem sempre é possível ter tudo. Rusty e Casey descobrem que fazer parte de uma fraternidade exige esforços que acabam prejudicando outras áreas de suas vidas, e precisam decidir quais são suas prioridades: amigos ou estudos.




Greek é sobre crescer. Ao escolher uma carreira, se formar e deixar a CRU, todos eles estarão oficialmente no mundo adulto. Mas nem todos se sentem preparados para isso ao mesmo tempo, e Cappie permanece sempre hesitante em deixar a Kappa Tau, enquanto Casey está certa do que quer para seu futuro e Evan tenta se virar sem contar com a ajuda dos pais.


















A quarta e última temporada conta com apenas 10 episódios, o suficiente para mostrar que nem todos os planos se concretizam como a gente espera. Casey descobre que deixar para trás o que foi sua vida durante anos não é tão fácil quanto parece, no fim das contas, e que escolher uma profissão é mais complicado quando suas convicções são postas à prova. Evan aprende, da maneira mais difícil, o que realmente importa na vida, e Cappie aprende muito mais com a vida do que com suas aulas de filosofia. A Kappa Tau mostra a Rusty que tudo que começa, um dia termina, mas algumas coisas serão carregadas para sempre conosco.

E, ao som de Forever Young, nos despedimos destes personagens que acompanhamos pelos quatro melhores anos de suas vidas...







Para quem quiser rever, a última cena:

Marcadores: , | edit post
3 Responses
  1. Own, é tão ruim se despedir de uma sério. Não me vejo dando adeus à Vampire Diaries e torço para que essa segunda temporada não seja a última.

    Beijão - Matheus, Bobagens e Livros


  2. Anna Furtado Says:

    Ah Naty! Que saudade, voltei, voltei, voltei! OPKASPOKSAPOKSAPOSA, Nunca assisti Greek, mas tenho certeza que se despedir dessa série deve ser difícil ;-;

    http://myevery-thing.blogspot.com/


  3. thaisokubaro Says:

    GREEEEEEEEEEEEEEK :'(
    Meu, chorei pacas no último ep! Teve até uma preparação psicológica '-'
    Essa foi uma série que nunca me decepcionou *-* até o final eu gostei (lógico que eu queria mais e podia ter tido alguns ooutros ep... mas enfim)

    TEAM EVAN s2
    (Sim, todo mundo é Team Cappie e eu sou Team Evan u_u)


Postar um comentário