Natália
Essa resenha faz parte do Desafio Literário #3. Para acompanhar o meu progresso em todos os Desafios de 2011, clique aqui.

Ela Foi Até o Fim (Meg Cabot): Lou Calabrese é uma roteirista de sucesso - já escreveu vários roteiros de ação que renderam milhões de dólares de bilheteria e até ganhou um Oscar! O problema é que seu namorado, o grande astro do filme, resolveu deixá-la pela estrela principal e agora lhe resta provar que conseguirá passar por tudo para esquecê-lo.
O que ela não esperava é que esse "tudo" significasse atentados contra a sua vida e sobreviver numa montanha congelada com o homem que mais odeia na face da Terra como único companheiro... Será que ela vai sobreviver a esta aventura? E será que, no final, encontrará o verdadeiro amor?
(sinopse: quarta capa do livro)



Eu sou muito suspeita para falar da diva Meg Cabot. Sou fã declarada da autora e sempre recomendo seus livros para todo mundo. E com Ela Foi Até o Fim não vai ser diferente. Simplesmente me encantei com a história e com as personagens, principais e secundárias. Jack Townsend, inclusive, ganhou o status de mocinho favorito dos livros da Meg, empatado com o meu amor eterno, Cal Langdon, de Todo Garoto Tem.
Lou é uma mulher bem sucedida profissionalmente e que, tendo crescido com quatro irmãos, aprendeu a ser durona. Nada de protagonista choramingando porque foi abandonada pelo namorado. Não mesmo. É claro que Lou sofreu ao ser trocada por uma atriz maravilhosa, afinal ela não tem um coração de pedra, mas de jeito nenhum vai deixar isso afetar sua vida, muito menos sua carreira.
O diretor de seu novo filme, Copkiller IV, Tim Lord, resolveu explodir uma mina em uma montanha do Alaska para "dar mais veracidade à cena", segundo ele. Os ambientalistas não gostaram nada da ideia e começaram enormes protestos contra o filme. Para tentar colocar um pouco de juízo na cabeça de Tim, Lou decide ir até o set de filmagens falar com ele. Para isso ela precisa voar do aeroporto de Anchorage até a região de Myra, no estado mais frio dos EUA. Ela só não esperava que Jack Townsend, astro de Copkiller, fosse fazer a viagem junto com ela.
Com o ódio mútuo entre a roteirista e o ator, ambos sabiam que não seria um vôo tranquilo, mas não esperavam uma tentativa de assassinato, a queda do helicóptero que os levava e a perseguição de motoqueiros mascarados e armados. Quem poderia querer matar o cara mais famoso de Hollywood? E como é que Jack e Lou sobreviveriam a uma nevasca em uma floresta isolada do Alaska e com vários homens tentando matá-los? E o pior: quem impediria que eles se matassem?
A narrativa é em terceira pessoa e mostra, alternadamente, o que se passa na cabeça de cada personagem. Lou não faz o tipo garota-que-procura-um-amor e não se deixa levar pelo sorriso charmoso e corpo perfeitamente esculpido de Jack, famoso por não ter relacionamentos duradouros. Enquanto ele não consegue entender porque ela o odeia tanto, mesmo quando ele tenta ser gentil. Porque justo ela, uma ruiva inteligente e linda, mesmo fora dos padrões hollywoodianos, tem que ser imune ao seu charme que já conquistou tantas mulheres antes?
Intercalando as aventuras do casal e a angústia dos parentes e amigos, o livro é uma comédia romântica maravilhosa. A vida fútil e cercada de paparazzi dos grandes nomes da indústria cinematográfica é mostrada com humor e uma boa dose de sarcasmo. A mistura de personagens absurdamente normais com figuras caricatas, como a melodramática Melanie Dupre, torna a leitura leve e gostosa.




Título Original: She Went All The Way
Autor: Meg Cabot
Editora: Galera Record




Desafio literário anual hospedado pelo blog My Everything, com o objetivo de promover a interação entre blogs e leitores, além de mostrar os livros a serem adquiridos em 2011. Para participar ou saber mais, clique aqui.
3 Responses
  1. Marigcr ^-^ Says:

    Nossa, to doida para ler este livro!!
    A Meg Cabot escreve livros maravilhosos e com certeza este deve ser um dos melhores!
    Adorei a resenha.
    Marigcr,
    Café com Baunilha
    baunilhacomcafe.blogspot.com


  2. Anna Furtado Says:

    Oi Naty! Ah, eu gosto muito da Meg, apesar de só ter lido A mediadora pela internet (risos), mas eu estou programando comprar a mediadora com aquela capa muito foda XD no mês que vem! Wep!


  3. N. Ancalimë Says:

    Esse livro é um MUST READ pra qualquer fã da Meg!

    Ele é bem diferente da série A Mediadora, porque é destinado ao público adulto, mas é tão bom quanto ^^


Postar um comentário