Natália
Pindamonhangaba, 1º de janeiro de 2011.

Enquanto eu assistia à chuva de fogos no telhado da casa da T. na virada do ano, em meio aos brindes, abraços e beijos e ao som de "Adeus ano velho, feliz ano novo...", eu percebi que não precisava fazer nada supersticioso, como estar vestida de branco (como eu estava), comer lentilhas, 12 uvas ou pular 7 ondas (como já fiz em anos anteriores). A sensação de estar ali, com aquelas pessoas, vendo seus sorrisos e seu olhos brilhando ao refletir os fogos de artifício, era tudo que eu podia desejar.
E é tudo o que eu desejo. Não dinheiro, beleza ou sucesso. Desejo apenas a felicidade em sua forma mais pura e simples. E o necessário para alcançá-la é apenas determinação e fé. Independente de religião ou crença (ou falta dela), é preciso acreditar. Seja em uma força maior, seja no destino, na sorte ou apenas em você mesmo. Acredite.
Como dizia Renato Russo, "Quem acredita sempre alcança".

Você tem, a partir de agora, 364 dias e quase 7 horas para tornar 2011 um ano incrível. Não desperdice nem um minuto.

Saúde!
2 Responses
  1. Olá!

    Excelente mensagem. Concordo! Às vezes almejamos coisas que não necessariamente nos trará a felicidade - que é nosso desejo-mor.
    Pode deixar! Farei de 2011 o melhor ano do resto de minha vida! E você? :D

    Abraços, sucesso e feliz 2011!


  2. N. Ancalimë Says:

    Ana, espero que seu ano seja mesmo o melhor! Eu também estou disposta a fazer de 2011 o MEU ano :)


Postar um comentário